Notícia

América

Mais de 100 fogem de prisão de segurança máxima no Brasil

10.09.2018 18:09 por Lusa
A fuga aconteceu depois de vários homens armados com metralhadoras e explosivos se terem dirigido à instituição presidiária e terem destruído o portão.
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Prisão geral

Mais de 100 presos fugiram, na madrugada desta segunda-feira, da cadeia de segurança máxima Romeu Gonçalves Abrantes, no estado brasileiro de Paraíba, sendo que 33 dos fugitivos já foram recapturados, divulgou a administração da prisão.

A fuga aconteceu depois de vários homens armados com metralhadoras e explosivos se terem dirigido à instituição presidiária e terem destruído o portão de acesso à mesma. A operação para recapturar os prisioneiros ainda está a decorrer, segundo uma nota oficial divulgada pela Secretaria de Segurança e da Defesa Social.

De acordo com relatos de moradores, ouviram-se disparos e uma explosão pouco depois da meia-noite, hora local (4 horas em Lisboa). Houve ainda troca de tiros entre os detidos, polícia militar militares e agentes prisionais. O secretário de Estado da Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca de Souza, afirmou que um inquérito já foi instaurado para apurar o caso. Ainda de acordo com Sérgio Souza, esta prisão tem capacidade para 660 presos e actualmente albergava cerca de 680.

A imprensa brasileira recorda que em Junho deste ano foi descoberto um esquema no qual os chefes do Primeiro Comando da Capital (PPC), a maior organização criminosa do Brasil com cerca de 20 mil membros, planeavam um resgate de dentro de uma prisão de segurança máxima no interior de São Paulo. O plano previa o uso de um camião blindado para derrubar o muro da unidade e libertar seis integrantes da organização criminosa. Estima-se que seis mil membros do PCC estejam na prisão.
pub


pub
pub