Colinas do Douro: Superior em tudo... e a subir

De um Douro colado ao Planalto Beirão, de altitude superior a 600 metros, a assegurar a frescura, e reserva de biodiversidade, vêm os vinhos sem par de Diogo Mexia e Jorge Rosa Santos. Conheça-os.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 13 a 19 de maio
As mais lidas GPS
Rita Bertrand 23 de maio de 2020

A metáfora ajusta-se na perfeição aos vinhos Colinas do Douro. Vindos da sub-região duriense chamada Superior, no Extremo Sudeste, a caminho da Beira e suas serras, numa transição entre solos de xisto e granito, vão a caminho do céu, não só por serem próximos do divinal, mas porque é altaneiro o seu terroir, a 640 metros, o que lhes dá caráter único, distinto do daqueles que vêm dos vizinhos Baixo e Cima Corgo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)