Notícia

Música

Ramón Gener quer levar-nos à ópera

11.09.2018 18:21 por Markus Almeida
O divulgador musical, pianista e cantor esteve no Estoril a apadrinhar o lançamento da colecção This is Opera, que sairá todas as quintas-feiras com a SÁBADO, já a partir de 13 de Setembro
Foto: Bruno Colaço
Foto: Bruno Colaço

Há um piano Steinway ao fundo de uma sala de reuniões do Hotel Palácio Estoril, no Estoril. Ramón Gener toca umas melodias enquanto do outro lado da sala, à volta de uma enorme mesa redonda, homens de fato e gravata aparentam estar numa reunião de negócios imperturbáveis à demonstração musical, aos flashes dos fotógrafos e às câmaras de televisão.

A actuação (com aspas) para a imprensa durou poucos minutos — afinal a sala estava ocupada — mas seria referida por Ramón mais tarde durante a conversa com os jornalistas. "Eu estava a tocar mas ninguém estava a escutar. A música precisa de atenção, precisa de ser vivida. É como a ópera, que tem de ser escutada com o coração e não com a mente", disse o criador e apresentador da série This is Opera.

O antigo barítono profissional não se estava a queixar — estava apenas a aproveitar um exemplo concreto para ajudar a passar a sua mensagem, a de que "a ópera é uma coisa normal, que faz parte da vida e que não é algo destinado só a algumas pessoas". 

Essa é uma das principais ideias que imprimiu nos 30 episódios da série This is Opera, cujas duas temporadas foram transmitidas em 2016 pela RTP2 na sua versão inglesa — é a mesma versão, com legendas portuguesas, que vai estar disponível para colecção em fascículos, durante 30 semanas (um episódio em DVD, um CD com música e um livro por semana) com a revista SÁBADO, já a partir de 13 de Setembro. 



pub
Ramón foi convidado a criar um programa para a televisão sobre ópera no seguimento de uma conferência. Ao aceitar, o catalão de 51 anos propôs-se  a "fazer uma série não para as pessoas que vão à ópera, mas para aquelas que ainda não vão". 

Assim, em 2011 estreou na televisão catalã Ópera em Jeans, série em que "só o título era já uma declaração de intenções". Mal o primeiro episódio foi para o ar, Ramón recebeu um telefonema de Madrid. Era um convite para replicar o conceito, mas na televisão pública espanhola e, claro, em castelhano (em Ópera em Jeans falava catalão).

Atraído pelo potencial de chegar "às 500 milhões de pessoas que falam espanhol em todo o mundo", como contou à SÁBADO, Ramón aceitou, mas só passados dois anos e depois de entregar 39 episódios de Ópera em Jeans, distribuídos por três temporadas, à televisão da Catalunha. 

Aceitou e duplicou a aposta linguística: para tentar atingir o mercado internacional, todos os episódios da sua nova série, This is Opera, seriam filmados em espanhol e em inglês. Foi uma aposta de sucesso. "A versão inglesa está a dar a volta ao mundo. Já estreou na Austrália, no Japão, em Singapura, na Coreia do Sul...". Não referiu Portugal porque não sabia qual das versões fora transmitida pela RTP2. Fez questão de perguntar e recebeu a resposta: foi a inglesa. 

Antes de chegar à televisão, Ramón Gener dava aulas, conferências e palestras sobre música clássica e ópera. Antes disso, cantava em óperas — foi barítono profissional durante uma década — e tocava piano. Parou de cantar porque percebeu as suas limitações. "Eu queria ser o Cristiano Ronaldo da ópera, queria marcar um golo de bicicleta na final da Champions League, mas não era assim tão bom", contou à SÁBADO. 

pub
Leia a entrevista completa a Ramón Gener na edição de 13 de Setembro, juntamente com o primeiro fascículo de This is Opera.


pub
pub