Laís Bodanzky: "O cinema é um ambiente em que há muita mulher, mas não na direcção, não no roteiro"

"Como Nossos Pais", de Laís Bodanzky, conta a história de Rosa (Maria Ribeiro), uma mulher que quer ser perfeita em todos os papéis que desempenha - o de filha de intelectuais dos anos 70, mãe, mulher e amante. Em Lisboa para o lançamento do filme no FESTin, Laís Bodanzky falou com o GPS

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas GPS
Laís Bodanzky: 'O cinema é um ambiente em que há muita mulher, mas não na direcção, não no roteiro'
Ângela Marques 23 de março de 2018

Quando, em 2016, Que Horas Ela Volta, de Anna Muylaert, surpreendeu Berlim (a plateia aplaudiu o filme durante seis minutos e o filme recebeu uma distinção na mostra paralela do festival, Panorama), a maioria terá achado que aquela rendição não voltaria a acontecer tão cedo - bastou um ano para que a água passasse segunda vez debaixo daquela ponte, agora com Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky, com Maria Ribeiro no principal papel.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)