Crítica de música: II, de Beatriz Pessoa

"A voz expressiva de Beatriz e a maneira eficaz como transmite as suas emoções através da música são outros factores marcantes de um trabalho que se destaca igualmente pela qualidade dos arranjos", escreve Pedro Salgado na sua crítica

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas GPS
Pedro Salgado 17 de agosto de 2018

No seu novo EP, II, Beatriz Pessoa continua a apostar em canções melodiosas com influências jazzísticas mas que, relativamente ao registo prévio, Insects (2016), revela uma acentuação da vertente pop. A voz expressiva de Beatriz e a maneira eficaz como transmite as suas emoções através da música são outros factores marcantes de um trabalho que se destaca igualmente pela qualidade dos arranjos. O single Vento sobressai pelo teor imaginativo, a catártica Feminina possibilita a Beatriz uma interpretação mais forte, enquanto Little Skylark oferece o momento de maior harmonia do disco.
Globalmente, o novo EP de Beatriz Pessoa consolida o trabalho desenvolvido anteriormente, representando um notável passo em frente na sua carreira.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)