Utoya, 22 de Julho: Recordar para não voltar a acontecer

Os atentados em Oslo e Utoya aconteceram há sete anos e, por coincidência, dois filmes sobre esses eventos estreiam em Portugal num espaço de um mês. “Utoya, 22 de Julho”, de Erik Poppe, é aquele que tem de se ver. Leia a entrevista

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 29 de julho a 4 de agosto
As mais lidas GPS
André Santos 15 de novembro de 2018

Verão de 2011. Um homem influenciado por aquilo que vai lendo na internet leva a cabo um ataque terrorista sem comparação em solo Europeu no século XXI. Primeiro rebenta uma bomba num edifício governamental em Oslo, depois dirige-se para um acampamento de férias de filhos de membros do Partido Trabalhista, na ilha de Utoya. Estavam mais de quinhentas pessoas no acampamento. A polícia demorou 72 minutos a chegar ao local e durante esse período Anders Behring Breivik matou 77 pessoas, 69 eram crianças/adolescentes e feriu mais de trezentas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)