Regina Pessoa, a portuguesa na corrida dos Óscares

Aprendeu a pintar com carvão com o seu tio Tomás. Agora homenageia-o com uma curta-metragem que este fim de semana recebeu o Prémio Annie para melhor curta metragem.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 13 a 19 de maio
As mais lidas GPS
Regina Pessoa, a portuguesa na corrida dos Óscares
Vanda Marques 27 de janeiro de 2020

Assim que soube que o primo estava a queimar os papéis do Tio Tomás, entrou no carro e seguiu para Vila-Nova de Outil, perto de Coimbra. Fez aqueles 110 km, que separam o Porto daquela aldeia, apenas com uma ideia: salvar do esquecimento os diários do tio. Estávamos em 2005, e Regina Pessoa não sabia ainda que aqueles rabiscos e livros de contas a iriam pôr na shortlist para Melhor Curta-Metragem dos Óscares deste ano com Tio Tomás - A Contabilidade dos Dias. A artista conseguiu salvar duas caixas daquele tio tão misterioso. "São folhas muito bonitas, porque ele tinha o ritual de anotar tudo. Fazia muitas contas, era uma torrente de números. Aquilo fascinava-me", diz à SÁBADO.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)