Os Três Tristes Tigres voltam 22 anos depois e o novo álbum "é uma luz contra o absurdo"

Os Três Tristes Tigres estão de volta, 22 anos depois do último álbum de originais, Comum. Pretexto de entrevista, por videochamada, com Ana Deus e Alexandre Soares, que formam o núcleo mais visível da banda.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 13 a 19 de maio
As mais lidas GPS
Filipa Teixeira 18 de maio de 2020
DR

O novo disco dos Três Tristes Tigres, Mínima Luz, profetiza apocalipses bonitos, cheios de purpurinas e ironia, onde o mundo, virado do avesso, é capaz de "transformar petróleo em ranho". Pelo meio, através de letras de Regina Guimarães, Luca Argel e de poemas traduzidos e adaptados de William Blake e Langston Hughes, vai evocando mil formas divinas, com a plasticidade da voz de Ana Deus e os sons eletrónicos da guitarra de Alexandre Soares. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)