Madonna vai atuar na final da Eurovisão em Israel

A cantora norte-americana deve apresentar duas músicas, uma das quais do próximo álbum. Várias organizações de todo o mundo têm apelado ao boicote à edição deste ano do festival.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 9 a 15 de junho
As mais lidas GPS
Lusa 08 de abril de 2019
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna

A cantora Madonna vai atuar na final do Festival Eurovisão da Canção, em maio, em Telavive, Israel, confirmou esta segunda-feira a KAN, estação pública de televisão israelita. A notícia de que a rainha da pop iria atuar na final do concurso já circulava há várias semanas, mas só hoje foi confirmada oficialmente.

De acordo com a KAN, numa notícia publicada hoje no site oficial da estação, Madonna irá atuar na final, prevendo-se que aproveite a ocasião para apresentar duas músicas, uma das quais do próximo álbum.

Em 2018, quando completou 60 anos, Madonna disse, numa entrevista à revista italiana Vogue que a temporada recente em Lisboa a influenciou no processo criativo do próximo álbum.

"Conheci imensos músicos maravilhosos e acabei por trabalhar com muitos deles no meu novo disco, por isso, sim, Lisboa influenciou a música e o meu trabalho. Como não influenciar? Não sei como é que eu teria passado este ano sem ter conhecido toda esta cultura", disse a cantora norte-americana na entrevista.

Madonna tem estado a viver em Portugal há mais de um ano, para acompanhar o percurso desportivo de um dos filhos adotivos, jogador do Benfica.

Roger Waters apelou a Conan Osíris que boicote o Festival da Eurovisão em Israel

O músico Roger Waters dirigiu uma mensagem a Conan Osíris, vencedor da edição deste ano do Festival da Canção em Portugal, apelando ao boicote ao Festival da Eurovisão em Telavive, em maio, em protesto pela ocupação israelita da Palestina. Numa carta aberta na sua página oficial no Facebook, intitulada "Are You the one?"




Sem revelar especificamente em quem participa no novo álbum, Madonna tem vindo a divulgar na Internet, em particular na rede social Instagram, informações relacionadas com artistas portugueses que conheceu nos meses em que tem estado a viver em Lisboa, como Dino d'Santiago, Celeste Rodrigues, Ricardo Toscano, Gaspar Varela e as Batiqueiras de Cabo Verde.

O último álbum de originais de Madonna remonta já a 2015, quando lançou "Rebel Heart".

Este ano, o Festival Eurovisão da Canção decorre em Israel e é organizado pela União Europeia de Radiodifusão (EBU, sigla em inglês) em parceria com a KAN.

Israel acolhe o concurso, depois de o ter vencido, pela quarta vez, no ano passado com o tema "Toy", interpretado por Netta.

O Festival Eurovisão da Canção é disputado este ano por 41 países. Portugal é representado por Conan Osíris, com o tema "Telemóveis", que irá atuar na primeira semifinal, marcada para 14 de maio.

A segunda semifinal decorre a 16 de maio e a final a 18 de maio.

Várias organizações de todo o mundo têm apelado ao boicote à edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção, por realizar-se em Israel.

Em janeiro, mais de 60 organizações, a maioria de defesa dos direitos LGBTQIA, de vários países, Portugal incluído, apelaram aos membros daquela comunidade para que boicotem o concurso.

Em junho do ano passado, diversas organizações culturais palestinianas apelaram ao boicote ao concurso, sublinhando que "o regime israelita de ocupação militar, colonialismo e apartheid está descaradamente a usar a Eurovisão como parte da sua estratégia oficial 'Brand Israel', que tenta mostrar 'a face mais bonita de Israel' para branquear e desviar a atenção dos seus crimes de guerra contra os palestinianos".

Em setembro, mais de uma centena de artistas de todo o mundo, incluindo de Portugal, manifestaram apoio a esse apelo.

Em novembro, vários artistas portugueses apelaram, numa carta aberta dirigida à RTP, responsável pela escolha do representante nacional, ao boicote de Portugal ao Festival Eurovisão da Canção.

Também a BBC recebeu uma carta aberta na qual várias personalidades, incluindo a designer de moda Vivienne Westwood, o músico Peter Gabriel, o realizador Mike Leigh e a banda Wolf Alice, instavam a estação, responsável pela escolha do representante do Reino Unido, a pedir à organização que alterasse a localização da edição de 2019 do concurso.

Mais recentemente, em março deste ano, o músico britânico Roger Waters, um dos fundadores dos Pink Floyd, dirigiu uma carta aberta a Conan Osiris, e aos outros finalistas, na qual revelava que tinha escrito "há alguns dias", uma carta particular ao "jovem e talentoso cantor português".

Roger Waters considera que, entre os finalistas da Eurovisão, o representante português é aquele que tem "amor suficiente no coração para se erguer e fazer a diferença", ao "defender o lado certo da história", bastando-lhe, para isso, "fazer a coisa certa" e ser "o tal".

Até hoje, Conan Osiris não respondeu ao apelo de Roger Waters. Numa entrevista a um canal de televisão israelita, quando questionado sobre se era verdade que Roger Waters lhe tinha enviado uma carta Conan Osiris respondeu: "Bem, é o que se vê". De acordo com o regulamento do concurso, os concorrentes não podem tomar posições políticas, correndo o risco de serem desclassificados.

Antes de Roger Waters, no início de março, já o Comité de Solidariedade com a Palestina, o SOS Racismo e as Panteras Rosa tinham apelado a Conan Osiris para não ir a Telavive representar Portugal, em solidariedade com artistas palestinianos.

Artigos Relacionados
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)