Das viagens no tempo às distopias políticas, como é que a ficção imagina o futuro?

A ficção científica já foi a narrativa de um futuro esperançoso. Hoje, os livros, filmes e séries especulativas são disfóricos. Ameaças a direitos sociais e domínio da vida virtual não estão longínquas, são para agora

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas GPS
Das viagens no tempo às distopias políticas, como é que a ficção imagina o futuro?
Catarina Moura 12 de janeiro

Uma família de classe média entre 2019 e 2034. Years and Years (HBO) não é a série de ficção científica que põe homens a lutar com máquinas, a viajar no tempo ou a conhecer aliens no espaço. Passa-se na Europa, com a ascensão ao poder de uma mulher antissistema, refugiados ucranianos e perseguição a homossexuais. E, ironicamente, esta família, os Lyons, persiste, não é destruída pelo futuro e até se mostra em instantes de felicidade. Se não fosse igual a nós não era tão arrepiante.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)