Crítica de restaurantes: PSI

Fomos experimentar o restaurante vegetariano (e lisboeta) PSI e saímos de lá convencidos. Saiba porquê

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 28 de janeiro a 3 de fevereiro
As mais lidas GPS
Célia Pedroso 09 de abril de 2017
D.R.

Não é fácil ser vegetariano em Lisboa: apesar da excelência de legumes que se cultivam em Portugal, geralmente os menus dos restaurantes tradicionais pouco mais oferecem além de brócolos, grelos, feijão-verde e saladas insípidas. A variedade e a qualidade estão, pois, nos restaurantes que não servem carne nem peixe. É verdade que a oferta em Lisboa ainda é insuficiente, mas um dos grandes é o PSI, que tem no currículo alguma antiguidade e o facto de o jardim que o rodeia ter sido inaugurado pelo Dalai Lama.
Recuado num jardim onde existe também um parque infantil, o PSI integra-se tão bem na paisagem que quase nem se dá por ele.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)