Crítica de música: Valerie June

Ser afro-americano nos estados do Sul profundo nunca foi sinónimo de vida tranquila

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas GPS
Filipe Lamelas 01 de maio de 2017

Ser afro-americano nos estados do Sul profundo nunca foi sinónimo de vida tranquila. Mesmo actualmente, em muitos casos, os resquícios da segregação racial continuam presentes e ultrapassar o estigma da cor continua a ser uma tarefa quase diária. Essa condição - ou modo de vida - é também o que sustenta alguns dos géneros mais perfeitos da música contemporânea (do blues, passando pelo jazz e gospel, até ao rock).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)