Crítica de música: Ray LaMontagne

Ouroboros, o novo disco de Ray LaMontagne, soa a algo que os Pink Floyd poderiam ter feito nos seus tempos áureos

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas GPS
Filipe Lamelas 09 de abril de 2016

Os contraciclos são sempre coisas curiosas de observar, até porque, normalmente, tudo o que é feito contra a maré acaba por resultar de modo singular. Num período em que se compra música a música, em que o conceito de álbum parece fazer cada vez menos sentido (porque ninguém quer saber de uma obra estruturada que consome uma hora do seu tempo), Ray LaMontagne apostou as suas fichas num long play (LP). Agora, é vê-lo ir à caixa trocá- -las por dinheiro vivo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)