A natureza segundo Jaqueline de Montaigne no Espaço Exibicionista

Exposição Natura est Theatrum pode ver-se até 24 de junho

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 14 a 20 de outubro
As mais lidas GPS
Rita Bertrand 31 de maio de 2019

Da parede para a galeria: a conceituada muralista portuguesa Jaqueline de Montaigne, de 39 anos e reconhecida pelos murais emblemáticos que são parte da moldura de Lisboa, diariamente fotografados por turistas e curiosos, e uma ativista que usa a arte como forma de defender a sua visão do mundo, mostra o seu trabalho na exposição individual Natura est Theatrum, patente ao público na Galeria Espaço Exibicionista, em Lisboa, até 24 de junho.

A exposição reúne aguarelas científicas detalhadas, misturadas com obras de arte que se expandem em murais e pequenas instalações. A sua marca azul torna-se secundária relativamente às cores fortes usadas para mapear o aquecimento global, problema para o qual a artista quer chamar a atenção, trazendo a natureza para as suas pinturas, em que várias espécies se mostram em todo o seu esplendor teatral natural.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)