2020 traz Yoko Ono e Arthur Jafa a Serralves

A liberdade artística e a interdisciplinaridade marcam a programação apresentada para 2020, a primeira com o diretor Philippe Vergne

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de janeiro
As mais lidas GPS
Filipa Teixeira 16 de janeiro de 2020
EPA/SASHENKA GUTIERREZ

É já em abril que Serralves acolhe a exposição O Jardim-escola da liberdade, a exposição que trará Yoko Ono a Portugal. Nas palavras do diretor Philippe Vergne, esta é a primeira vez que o trabalho da artista, uma das maiores referências do movimento libertário Fluxus, vai ser mostrado numa escala tão grande no nosso País. "Sempre considerei a Yoko como uma das mais importantes artistas internacionais", refere, destacando a liberdade disciplinar e o carimbo político que Yoko Ono emprega nas suas obras, onde cruza performance, música, escultura e outras expressões artísticas num diálogo provocador.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
A Newsletter Semanal Gps no seu e-mail
A GPS indica-lhe as melhores sugestões de fim de semana. Receba todas as semanas no seu email. (Enviada semanalmente)