Notícia

Livros

Feira do Livro volta com revolta

11.09.2018 13:00 por Filipa Teixeira
De 7 a 23 de Setembro os Jardins do Palácio de Cristal acolhem a Feira do Livro do Porto. Revolução será o tema deste ano, com uma homenagem a José Mário Branco
Foto: Filipa Brito

As palavras chegam cantadas nesta Feira do Livro do Porto. A Câmara Municipal (que organiza pelo quarto ano consecutivo a feira, depois do desentendimento com a APEL) investiu 200 mil euros, escolheu "revolução" como tema central e decidiu celebrar José Mário Branco, nas palavras de Rui Moreira "um dos nomes mais importantes da música portuguesa do século XX e um dos mais relevantes da literatura nacional das últimas décadas".

A sessão de abertura é dedicada ao músico portuense, com a atribuição de uma tília de homenagem às 17h de sábado (dia 8), seguida de um debate moderado por Anabela Mota Ribeiro. À noite, no Auditório da Biblioteca Almeida Garrett, a Associação José Afonso promove um concerto que passará pelos inéditos recentemente editados por José Mário Branco ( 1967-1999), aqui interpretados por Fernando Lacerda, Guilhermino Monteiro, João Lóio, José Luís Guimarães, Manuel Magalhães e Octávio Fonseca.

Liberdade, amor e sublevação serão temas recorrentes durante as pouco mais de duas semanas do evento. Na programação de cinema, os gritos de revolta estarão plasmados na estética de realizadores como Godard, Richard Brooks ou Almodóvar e no ciclo de exposições poderemos ver uma selecção de 15 cartazes icónicos do Maio de 68. Já o Porto será retratado através do olhar do editor Paulo Vinhas sobre as últimas cinco décadas de inquietação musical e de uma perspectiva histórica presente nos livros e guias de viagem entre 1820 e 1974.

Há também novidades anunciadas pela organização, a começar pela iniciativa Cabine de Escalas, que seleccionou 16 projectos independentes para divulgarem as suas propostas editoriais, passando por um conto sobre a cidade, distribuído gratuitamente no Jornal da Feira do Livro e dirigido pelo escritor brasileiro Bernardo Carvalho, em parceria com a companhia Mala Voadora.

Para já mantêm-se os números do ano passado, com 134 participantes e 130 stands a dialogar com as mais de 40 actividades paralelas da feira. As sessões de spoken word, com a presença de Capicua, Nuno Artur Silva ou Selma Uamusse, as lições, focadas nos grandes autores clássicos da Grécia antiga ao séc. XX e o ciclo de debates continuam a ter a curadoria de Anabela Mota Ribeiro e José Eduardo Agualusa, que trazem aos jardins do Palácio autores conceituados da língua portuguesa: Mário de Carvalho, Mia Couto, Afonso Cruz, Bernardo Carvalho estão entre os mais experientes, Kalaf Epalanga e Telma Tvon a representar a vanguarda do romance em português ou a franco-marroquina Leila Slimani, galardoada com o prémio Goncourt em 2016 pelo seu romance Canção Doce.
Feira do Livro do Porto
Jardins do Palácio de Cristal
12h-21h30 (sáb. e dom. abre às 11h. 6a. e sáb. fecha às 23h) • Entrada gratuita

pub


pub
pub