Notícia

Música

Crítica de música: Novas Ocupações, de Tipo

11.09.2018 09:00 por Pedro Salgado
"Menezes consegue transmitir os seus sentimentos com eficácia, conjugando pop e elementos da electrónica, resultando num trabalho de qualidade", escreve Pedro Salgado na sua crítica
Foto: Sábado

A estreia de Tipo, alter ego musical de Salvador Menezes (dos You Can't Win, Charlie Brown), caracteriza-se pelo experimentalismo e a tentativa de dotar as canções de profundidade emocional. Na maior parte dos temas, Menezes consegue transmitir os seus sentimentos com eficácia, conjugando pop e elementos da electrónica, resultando num trabalho de qualidade.

Uma das faixas em destaque, Confesso, expõe a faceta mais sofisticada do autor, com referências a Bowie, Cohen e Gainsbourg, enquanto o indie-pop Jugoslávia sobressai pela exuberância e a comovente Novos Ofícios completa o lote das melhores canções do álbum, que, pela emotividade e risco, representa uma boa estreia para Tipo.

Nota: 4 estrelas

Tipo
Pop-rock
Ed. Pataca Discos
€12,60


pub
pub