Justiça recusa segredos de Rui Pinto sobre BES

Justiça recusa segredos de Rui Pinto sobre BES
SÁBADO 31 de janeiro de 2020

Dados não deverão dar origem a nenhum processo-crime por terem sido obtidos ilegalmente pelo whistleblower, que recusa falar com Polícia Judiciária e Ministério Público.

Os segredos apanhados a Rui Pinto nos inúmeros ficheiros que foram apreendidos pela Polícia Judiciária, após as buscas feitas à sua casa em Budapeste, não podem ser usados pela Justiça portuguesa. Os dados já foram abertos e por terem sido obtidos ilegalmente por Rui Pinto não deverão dar origem a nenhum processo-crime. Exemplo disso são os elementos referentes ao Banco Espírito Santo, informações já visualizadas pelas autoridades, mas sem hipótese de serem usadas como prova. "A soma de dois males nunca pode produzir um bem", referiu a juíza Cláudia Pina na decisão instrutória que manda o caso da Doyen para julgamento, colocando aliás de lado qualquer hipótese de uma investigação paralela.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais