Fundo quer cortar nas pensões de Ricardo Salgado e Manuel Pinho

Fundo quer cortar nas pensões de Ricardo Salgado e Manuel Pinho
Carlos Rodrigues Lima 02 de setembro de 2017

Entidade gestora do fundo de pensões do Novo Banco avançou com processo no tribunal cível de Lisboa. No caso do ex-presidente do BES estarão em causa 30 mil euros/mês. Há um ano, antigo ministro da Economia reclamou 21 mil euros/mês

A entidade gestora do Fundo de Pensões do Novo Banco quer reduzir o valor das reformas de Ricardo Salgado, Manuel Pinho e outros antigos administradores do Banco Espírito Santo. De acordo com informações recolhidas pela SÁBADO, a "GNB, Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A." avançou, em Maio deste ano, com uma acção cível, pedindo, por um lado, a separação das responsabilidades pelo pagamento de algumas pensões para o agora chamado "BES mau" e, por outro, a indexação do valor das mesmas ao ordenado mais elevado de ambas as instituições, Novo Banco e BES.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais