Casas de Madoff estão em saldos

01 de setembro de 2009

Duas de três casas de Bernard Madoff continuam à venda, sem despertarem o interesse de compradores, noticia o "New York Times"

Duas de três casas de Bernard Madoff continuam à venda, sem despertarem o interesse de compradores, noticia o "New York Times".

Uma das casas de Madoff, responsável por uma fraude financeira superior a 50 mil milhões de euros e que foi condenado a 150 anos de prisão, foi rapidamente vendida por 8,75 milhões de dólares (cerca de 5,8 milhões de euros). Foi a casa de praia em Montauk, no Estado de Nova Iorque.

No entanto, outras duas – em Palm Beach, na Florida, e a "penthouse" em Manhattan – estão à venda há dois meses sem encontrarem compradores interessados, o que já levou à descida nos preços de venda.

A mansão de Palm Beach, que foi colocada no mercado por 8,5 milhões de dólares em Setembro, tem agora um preço de 7,9 milhões de dólares, um desconto de 7%. E na "penthouse" de Manhattan, em Upper East Side, a diminuição do preço foi de 10%, ou um milhão de dólares. Poderá agora custar ao comprador 8,9 milhões de dólares, face ao preço inicial de 9,9 milhões.

O dinheiro realizado com a venda das casas de Madoff irá para o fundo que se destina à indemnização das vítimas do esquema Ponzi montado por Madoff, que assumiu a culpa em tribunal.

No ano passado, numa declaração federal, Bernard Madoff estimava que a sua casa em Manhattan valeria sete milhões de dólares e a de Palm Beach 11 milhões de dólares.

A venda de activos de Madoff já renderam 1,4 mil milhões de dólares, o que, no entanto, representa apenas 7% dos 21,2 mil milhões que até agora foram identificados e reclamados pelas vítimas


Herdade à venda
A herdade de Bernard Madoff, o mega investidor que foi condenado a 150 anos de prisão por fraude (a maior da história de Wall Street), foi colocada à venda pelas autoridades norte-americanas.

A casa de 280 metros quadrados situada na região de Long Island, perto de Nova Iorque, está avaliada em 6,1 milhões de euros

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais