Bernard Arnault, o gigante do luxo com um património de quase 100 mil milhões

Bernard Arnault, o gigante do luxo com um património de quase 100 mil milhões
Sónia Bento 25 de novembro de 2019

Com a compra da Tiffany, o dono do grupo LVMH, que já era o homem mais rico da Europa, disputa o título de mais rico do mundo com Bill Gates e Jeff Bezos


Tiffany

Bernard Arnault, o homem mais rico da Europa e o terceiro do mundo, poderá vir a liderar o ranking da Forbes, devido à aquisição da Tiffany por 14,7 mil milhões de euros, esta segunda-feira, segundo a CNN. Jeff Bezos, CEO da Amazon, e Bill Gates, fundador da Microsoft, os dois mais ricos do mundo – com um património líquido de 99,8 mil milhões e 97,1 mil milhões de euros respetivamente – estão ameaçados na sua posição na tabela dos mais ricos. Em breve, poderão valer menos do que o presidente da LVMH (que detém 47% da holding do luxo).

Arnault vale agora mais de 96 mil milhões de euros, de acordo com a Forbes. O património líquido do magnata francês subiu mais de 1% após o acordo da compra da Tiffany. Antes, a sua fortuna rondava os 90 mil milhões de euros. A LVMH, maior grupo de luxo do mundo, concluiu o negócio da compra da rede de joalharias norte-americanas Tiffany, por cerca de 14,7 mil milhões de euros. Esta é a maior aquisição da holding francesa, que tem as suas 75 marcas divididas em cinco diferentes mercados: vinhos e destilados, moda e acessórios, perfumes e cosméticos, relógios e joias, e outros produtos de venda a retalho. Louis Vuitton, Bulgari, Christian Dior, Givenchy, Moet Chandon e Dom Perignon são algumas das mais importantes marcas do portfólio do grupo do empresário francês Bernard Arnault. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação