Programa de rescisões voluntárias para acelerar saídas

Cátia Andrea Costa 14 de junho de 2017

Informação foi avançada aos sindicatos e comissão de trabalhadores representantes dos funcionários do grupo bancário

A Caixa Geral de Depósitos anunciou, esta quarta-feira, aos sindicatos que vai avançar com um programa de rescisões por mútuo acordo para acelerar a saída de trabalhadores. A informação foi dada pela administradora da CGD com o pelouro do pessoal, Maria João Carioca, aos sindicatos e comissão de trabalhadores representantes dos funcionários do grupo bancário - o novo programa vai juntar-se ao de pré-reformas já em vigor.

À Lusa, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Caixa, João Lopes, explicou que o banco do Estado não está a ter as adesões que necessitaria no programa de pré-reformas e como tal procurou uma nova estratégia. O objectivo dos dois planos é conseguir reduzir em mais de 500 pessoas o quadro de pessoal, este ano.

Aos trabalhadores que queiram aderir que descontam para a Caixa Geral de Aposentações é oferecida uma indemnização de 2,1 meses por cada ano de trabalho, no máximo de cinco anos, e aos trabalhadores que descontam para a segurança social (trabalhadores mais recentes ou de empresas do grupo Caixa) 1,6 meses por cada ano de serviço, também no máximo de cinco salários. Os trabalhadores poderão ainda manter algumas vantagens de crédito à habitação e serviços de saúde.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais