Sporting volta a desperdiçar vantagem e empata com a Juventus

Lusa 01 de novembro de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 9 a 15 de junho
As mais lidas

O Sporting voltou hoje a desperdiçar uma vantagem e empatou (1-1) na recepção à Juventus, um resultado que mantém os 'leões' na luta pelo apuramento na Liga dos Campeões de futebol, na quarta jornada do grupo D.

O Sporting voltou hoje a desperdiçar uma vantagem e empatou (1-1) na recepção à Juventus, um resultado que mantém os 'leões' na luta pelo apuramento na Liga dos Campeões de futebol, na quarta jornada do grupo D.

Tal como tinha acontecido em Turim (2-1), o Sporting marcou primeiro, desta vez pelo brasileiro Bruno César, aos 20 minutos, mas acabou por permitir a igualdade, aos 79, pelo argentino Higuaín.

A formação do técnico Jorge Jesus, que foi obrigado a operar uma verdadeira revolução no setor defensivo, tomou conta de grande parte da partida, mas acabou por sofrer o empate numa fase em que já demonstrava grande desgaste físico.

O clube de Alvalade vai partir para as duas últimas rondas da fase de grupo a três pontos da Juventus, que segue no segundo lugar, e a seis do FC Barcelona, que lidera. Os catalães empataram a zero no campo do Olympiacos, que somou o primeiro ponto.

Perante o atual vice-campeão europeu, Jesus teve que fazer três alterações na defesa, colocando Ristovski, André Pinto e Jonathan Silva nos lugares dos lesionados Piccini, Mathieu e Fábio Coentrão, respetivamente.

O técnico português também mexeu no meio campo, com a entrada de Bruno César no 'onze', enquanto William Carvalho esteve ausente por motivos físicos. O brasileiro apareceu no apoio a Bas Dost e Bruno Fernandes acabou por recuar no terreno.

O médio português foi mesmo grande motor do Sporting frente ao campeão italiano, sendo quase sempre ele a iniciar as jogadas ofensivas da sua equipa, algumas vezes com toques de classe, até a meio da segunda parte, altura em que desapareceu do jogo por causa do cansaço.

Bruno Fernandes fez de 'maestro', mas foi Gelson Martins que deu 'música' à defensiva italiana, com várias arrancadas no lado direito, tendo sido determinante no primeiro golo.

O internacional português rompeu até à grande área, obrigou Buffon a excelente defesa e Bruno César, na recarga, deu vantagem aos 'leões', aos 20 minutos.

Foi a melhor fase da partida para o Sporting, que chegou ao intervalo com o controlo da partida e sem deixar a Juventus construir jogo, aplicando uma pressão alta, que obrigava muitas vezes os jogadores italianos a terem que 'chutar' a bola sem nexo para a frente.

Só por uma vez a Juventus assustou Rui Patrício, com o alemão Khedira a fazer a bola passar muito perto da baliza, após um cabeceamento.

Na segunda parte, a Juventus apareceu bem melhor, enquanto o Sporting desceu um pouco as suas linhas, apostando em lances de contra-ataque e na velocidade de Gelson e Acuna, que ainda chegaram a assustar Buffon.

Os italianos passaram a ter mais bola, com o colombiano Cuadraro a complicar a vida a Jonathan Silva na direita, e, nesta fase, apareceu na partida Rui Patrício, sobretudo após a entrada de Palhinha para o lugar do esgotado Bruno César, alteração que fez o Sporting recuar ainda mais no terreno.

O guarda-redes português, com uma mão cheia de boas defesas, foi adiando o golo da Juventus, mas nada conseguiu fazer aos 79 minutos, quando Higuaín apareceu isolado à sua frente. O argentino picou a bola e empatou o jogo.

Logo de seguida, Jesus ainda lançou Doumbia para o lugar do apagado Bas Dost, mas o jogo não voltou a ter qualquer lance de perigo junto às balizas.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais