Lorene Bazolo: "Só comecei a correr com 24 anos. E fui logo campeã nos 100 e 200 metros"

Lorene Bazolo: 'Só comecei a correr com 24 anos. E fui logo campeã nos 100 e 200 metros'
Carlos Torres 05 de outubro

Viu a casa da família ser destruída durante a guerra civil do Congo e com 15 anos, após a morte da mãe, foi viver com as tias no Benim. Descobriu o atletismo tarde e só aperfeiçoou a técnica em Portugal. Agora, com 38 anos, não se cansa de bater recordes.

Lorene Bazolo interrompeu as férias para dar uma entrevista à SÁBADO, abordando o seu ano incrível no atletismo – com 38 anos, a luso-congolesa bateu os recordes nacionais dos 100 e 200 metros (este último, de Lucrécia Jardim, tinha 25 anos) e chegou às meias-finais dos Jogos Olímpicos nos 200 metros.

Antes da conversa, e mesmo não estando muito à vontade com as fotos, o problema foi quando lhe pedimos para gravar um vídeo (que pode ver aqui). "Ui, o meu português, vou-me enganar nalgumas coisas", desabafou. A viver em Portugal desde 2013, fala perfeitamente (só com um ligeiro sotaque francês), apesar de ter aprendido com recurso ao português… do Brasil. Ela explica: "Fui para uma escola, mas não funcionou muito bem, porque lá era mais para escrever, e eu queria era falar. Então comprei um dicionário de Português-Francês. Ficava em casa, ligava a TV para aprender, mas no início enganei-me e em vez de ir ver os filmes portugueses, ia ver as telenovelas brasileiras, e assim falava brasileiro, dizia ‘bêleza’, 'legau’… Mas depois consegui corrigir isso".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais