Covid-19: Sonae da Azambuja regista 175 trabalhadores infetados dos 833 testados

Lusa 28 de maio de 2020
As mais lidas

Apenas um trabalhador se encontra internado, uma vez que, "apesar de jovem, tem fatores de risco" associados, explicou a DGS.

Dos 833 trabalhadores testados na base logística da Sonae, na Azambuja, 175 acusaram positivo à covid-19 e encontram-se a recuperar em casa, anunciou, esta quinta-feira, a diretora-geral da Saúde na conferência de imprensa diária sobre a pandemia.

Trabalhadores à saída da Plataforma Logística da Sonae na Azambuja coronavirus covid
Trabalhadores à saída da Plataforma Logística da Sonae na Azambuja coronavirus covid MÁRIO CRUZ/LUSA

Graça Freitas adiantou que foram realizados "testes em toda a empresa", no distrito de Lisboa, abrangendo os 833 trabalhadores, dos quais 175 se encontram infetados pelo novo coronavirus.

"São pessoas jovens, saudáveis e quase todas assintomáticas ou com sintomas ligeiros a moderados e vão em princípio fazer a sua recuperação em casa acompanhados pelo seu médico de família", explicou.

Apenas um trabalhador se encontra internado, uma vez que, "apesar de jovem, tem fatores de risco" associados.

A diretora-geral da Saúde disse que, nesta fase, o surto na Sonae "é o maior" em toda a região de Lisboa e Vale do Tejo e influenciou o aparecimento de outros sete casos de infeção espalhados por cinco empresas também da Azambuja.

Na terça-feira, o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP) pediu que os três mil funcionários do grupo Sonae que trabalham no entreposto da Azambuja devem ser testados, depois de detetados 121 casos da covid-19.

Em causa está o facto de 121 trabalhadores dos armazéns da Sonae MC terem testado positivo à covid-19, após a realização de testes, que ainda decorrem aos 800 funcionários.

Contudo, o CESP voltou hoje a defender que os testes devem ser alargados aos restantes trabalhadores do grupo Sonae, que trabalham também no entreposto de Azambuja, no distrito de Lisboa, ainda que não haja uma determinação das autoridades de saúde.

Portugal contabiliza 1.369 mortos associados à covid-19 em 31.596 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 304 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas subiu de 510 para 512, das quais 65 se encontram em unidades de cuidados intensivos (menos uma).

O número de doentes recuperados é de 18.637.

Portugal entrou no dia 3 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais