Covid-19: Bélgica coloca Lisboa na "zona vermelha"

Covid-19: Bélgica coloca Lisboa na 'zona vermelha'
Diogo Barreto 09 de julho de 2020

Os viajantes que regressarem à Bélgica com partida em Lisboa terão de se sujeitar obrigatoriamente ao despiste da doença e a fazer quarentena.

As autoridades belgas incluíram hoje a região de Lisboa no lote de "zonas vermelhas" consideradas de alto risco devido à covid-19, o que implica uma quarentena obrigatória para os viajantes que cheguem à Bélgica oriundos da capital portuguesa.

Um dia depois de a Bélgica ter atualizado a sua lista oficial de países ordenados segundo um modelo de semáforo, em função do grau de risco pela situação epidemiológica, colocando Portugal no grupo "laranja" - países para os quais as viagens são autorizadas, mas as pessoas são sujeitas a testes e é recomendada quarentena -, as autoridades federais belgas colocaram hoje a "vermelho" três regiões específicas da Europa: Lisboa e ainda as regiões espanholas de Lérida (Catalunha) e La Mariña (Galiza).

Segundo a informação disponível no sítio de internet do Ministério dos Negócios Estrangeiros belga, as pessoas provenientes destas regiões "vermelhas" têm de realizar testes à chegada à Bélgica e cumprirem uma quarentena, mas os contornos exatos das medidas não são claros e provocam interrogações mesmo à imprensa belga, não tendo as autoridades belgas prestado para já esclarecimentos adicionais.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais