Médicos revelam primeiro caso de bebé infetado pela mãe no útero

Médicos revelam primeiro caso de bebé infetado pela mãe no útero
Leonor Riso 14 de julho de 2020

Caso ocorrido em França acabou com a criança a recuperar de uma inflamação no cérebro. Médico garante que as grávidas se devem sentir seguras.

Em França, os médicos detetaram o primeiro caso provado de contágio da Covid-19 de uma mulher grávida ao seu bebé no útero. O caso ocorreu no hospital Antoine Béclère e o estudo, publicado na Nature Communications. Apesar de ter desenvolvido uma inflamação no cérebro, o bebé recuperou bem. 

A mãe do bebé deu entrada nas instalações a 24 de março, com uma temperatura de 38.6 °C, tosse severa e expectoração abundante. A mulher de 23 anos contraiu o novo coronavírus no fim do terceiro trimestre, tendo testado positiva no hospital. 

Três dias depois de ser hospitalizada, os médicos perceberam que o bebé estava em sofrimento e realizaram uma cesariana. A mãe foi colocada em anestesia geral, o que fez com que o bebé fosse entubado. O recém-nascido ficou isolado numa unidade de cuidados neonatais. É um rapaz, de 2.540 quilos. 

Os testes ao sangue e o fluido retirado dos pulmões do bebé revelaram a infeção por Covid-19 deixando de parte outras infeções virais, bacterianas ou de fungos. Os médicos aprofundaram os testes, provando que o novo coronavírus se tinha espalhado do sangue da mãe até à placenta, onde se replicou e causou inflamação, e esta se propagou ao bebé. Foi na placenta que se registou a maior concentração de coronavírus.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais