Má alimentação mata mais do que o tabaco no mundo

Carolina R. Rodrigues 04 de abril de 2019

Um estudo norte-americano concluiu que apesar do açúcar e gorduras em demasia serem prejudicais para a saúde humana, o maior problema é causado pela ausência de comida saudável na dieta.

Dietas não saudáveis são responsáveis por 11 milhões de mortes preveníveis por ano no mundo – um número superior aos casos mortais do tabaco, segundo um estudo norte-americano do Global Burden of Disease pelo Institute of Health Metrics and Evaluation (IHME) em Seattle, nos EUA.

O maior problema, defende o estudo publicado na revista científica de medicina Lancet, não se trata da comida pouco saudável que ingerimos, mas da quantidade de alimentos salutares que não comemos, pelo que é necessária uma mudança global nas políticas que promovem mais vegetais, fruta e frutos secos. Isto não invalida que o açúcar em excesso e gorduras "trans" não sejam nocivos para a dieta humana, mas retira o foco do problema desta parte.

Os investigadores ressaltam que comer e beber melhor pode prevenir uma em cada cinco mortes no mundo. Apesar das dietas variarem de acordo com o tipo de alimentação de cada país, os resultados apontam que ingerir poucas frutas e vegetais e demasiado sódio são responsáveis por metade de todas as mortes no mundo e por dois terços dos anos de incapacidade atribuída a causas de dieta.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais