Explosão de meteorito foi 10 vezes mais potente que a bomba atómica de Hiroshima

Lusa 18 de março de 2019
As mais lidas

A explosão do corpo celeste, em dezembro, foi detetada pelos satélites militares norte-americanos e ocorreu a 25,6 quilómetros sobre a superfície da Terra, mais concretamente no mar de Bering.

A explosão de um meteorito em dezembro de 2018 na atmosfera terrestre foi dez vezes mais potente do que explosão da bomba atómica lançada sobre Hiroshima, Japão, em 1945, estimou a agência espacial norte-americana NASA esta segunda-feira.

Hiroshima
Hiroshima EPA/A PEACE MEMORIAL MUSEUM
Segundo a NASA, trata-se do segundo maior meteorito (corpo rochoso ou metálico) a chegar à atmosfera terrestre depois do que explodiu em 2013 sobre Chelyabinsk, na Rússia.

A explosão do corpo celeste, em dezembro, foi detetada pelos satélites militares norte-americanos e ocorreu a 25,6 quilómetros sobre a superfície da Terra, mais concretamente sobre o mar de Bering, em frente à Península de Kamchatka, na Rússia.

O meteorito, que entrou na atmosfera terrestre a uma velocidade de 32 quilómetros por segundo, "viajou" por uma área não muito afastada das rotas utilizadas pelos aviões comerciais que circulam entre a América do Norte e a Ásia.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana.
Boas leituras!
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais