Estirpe mais contagiosa da Covid-19 já é a dominante no mundo

Estirpe mais contagiosa da Covid-19 já é a dominante no mundo
Diogo Camilo 03 de julho de 2020

A estirpe da covid-19 que se abateu sobre a Europa é mais contagiosa do que aquela que originou a pandemia em Wuhan, na China, e é já a mais dominante e mais comum em todo o mundo. A mutação D614G apresenta mudanças no espigão do vírus, o que permite a infeção de mais células humanas.

A estirpe da covid-19 que se abateu sobre a Europa é mais contagiosa do que aquela que originou a pandemia em Wuhan, na China, e é já a mais dominante e mais comum em todo o mundo, indica um estudo que mostra as mudanças do genoma do novo coronavírus e como estas alterações levaram a que a sua habilidade para infetar células humanas fosse agora maior.

Publicada na revista científica Cell, a investigação mostra as variações de diferentes estirpes da covid-19 em condições laboratoriais e uma em particular, a D614G, apresenta uma pequena mudança na proteína coroada que faz os espigões do vírus da Covid-19, o SARS-CoV-2, que os usa para chegar até às células do organismo humano.

Esta variante rapidamente tornou-se a mais contagiosa e também a mais dominante em todo o mundo, o que pode explicar as diferenças na maneira como países europeus tiveram uma subida mais abrupta do número de infetados em relação ao que aconteceu na China e no resto da Ásia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais