Especiais Especiais C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Profissionais valorizados

Empresas dão cada vez mais importância aos profissionais que investiram em formação executiva.

22 Setembro 2022 16:17

As empresas em Portugal dão cada vez mais importância aos profissionais que investiram em programas de formação executiva. Todavia, são as organizações de maior dimensão que mais apostam nestes gestores. "A ALENTO tem um histórico de colaboração com empresas de diferentes dimensões, tendo notado maior manifestação de interesse por estes profissionais por parte das grandes empresas. Algo que acreditamos estar mais ligado às expectativas salariais destes perfis do que a um desinteresse por parte das PME", começa por explicar Artur Moura Queirós, responsável de Consultoria da ALENTO. Por isso, de um modo geral, "as empresas valorizam a formação executiva, mas só algumas têm capacidade de acompanhar as exigências salariais destes profissionais".

Questionado se as competências adquiridas por estes profissionais trazem vantagens no recrutamento, responde que vivemos cada vez mais num mercado de gestão por competências, em que a capacidade de mobilizar as mesmas de acordo com as necessidades das organizações se transforma numa vantagem competitiva. "Para que num processo de recrutamento e seleção uma pessoa tenha vantagem, é necessário ter uma mensagem de posicionamento objetiva, que não deixe dúvidas ao potencial empregador como é que essas competências vão ser úteis. Para isso é importante que quem concorre a uma vaga perceba as exigências da função a que se candidata e também o papel que a mesma tem no modelo de negócio da organização. Caso tenha passado por uma formação executiva, é mais provável que tenha a maturidade organizacional necessária para fazer esse exercício."

Artur Moura Queirós acredita que as competências adquiridas numa formação executiva "serão sempre valorizadas" em perfis com poucos anos de experiência profissional. Já alguém com uma experiência profissional relevante poderá tirar mais proveito da experiência formativa por conseguir "estabelecer mais pontes com o mercado laboral", aumentando a sua proposta de valor, pelas suas competências e por maior capacidade de aplicabilidade destas.

Benefícios para todos
Indagado sobre que vantagens que oferecem às organizações os profissionais com formação executiva, Artur Moura Queirós, responde que "é uma vantagem transversal a qualquer profissional a possibilidade de conhecer ou rever teorias que já conhece através de uma perspetiva prática, num ambiente internacional e plural". "Torna-se também mais relevante para os perfis que na sua formação de base não tiveram acesso a formação que os capacitasse para a área da gestão, seja na parte administrativa, financeira, recursos humanos, marketing ou económica."

O responsável pela Consultoria ALENTO destaca também a "oportunidade de fazer networking ou lobbying ao serviço da gestão pessoal de carreira, ou do desenvolvimento de negócio da empresa em que trabalha". Podem assim "aumentar as suas competências técnicas tradicionalmente na área da gestão, incrementar as suas soft skills ao serviço do seu personal branding e do desenvolvimento de negócio da sua entidade patronal". "Pode-se observar com frequência profissionais que escolhem fazer, por exemplo, um MBA no âmbito de uma transição de carreira vocacionada para o empreendedorismo, e nesse caso vão enriquecer a sua própria organização".

Outros Conteúdos