Especiais Especiais C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Portucalense aproxima o ensino superior às instituições e à prática profissional

UPT prepara os alunos para o mercado de trabalho com uma formação de elevada qualidade técnica e científica, ligando-os ao tecido social e empresarial e fomentando valores éticos e humanistas

18 Junho 2020 10:38

A Universidade Portucalense (UPT) tem como objetivo estar perto das organizações, contribuindo para uma melhor sociedade. Servir de ponte entre o ensino superior e o tecido empresarial. É precisamente isto que diferencia esta instituição.

"A UPT trabalha numa missão global de investigação, educação e transferência de conhecimento, estando focada em aproximar o ensino superior às instituições e à prática profissional, numa íntima relação com os parceiros – stakeholders – e o mundo empresarial", afirma Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da UPT.

Por isso, a UPT prepara os seus alunos para o mercado de trabalho, proporcionando formação holística: "Com elevada qualidade técnica e científica; com ligação ao tecido social, empresarial e industrial; fomentando valores éticos e humanistas. E, para o fazer, para lá da grande qualidade das suas instalações, da sua organização e da qualidade técnica dos seus colaboradores não docentes, conta com uma mescla muito equilibrada de docentes com grande competência técnico-científica e ligação às empresas e às instituições sociais e culturais."

12 licenciaturas, 14 mestrados e três doutoramentos

As expetativas para o próximo ano letivo na UPT são "arrancar o ano em tempo útil, de forma organizada, tendo como referência uma evolução positiva significativa no modelo de ensino-aprendizagem para a formação dos estudantes".

Em relação à oferta formativa, a UPT vai ter 12 licenciaturas ativas, mais 14 mestrados e três doutoramentos. Sebastião Feyo de Azevedo prefere não destacar licenciaturas, pois, assegura, todas têm lugar e são relevantes como oferta diversificada para a formação dos jovens.

Quanto às tradicionalmente mais procuradas, são Direito e Gestão, mas a UPT tem vindo a reforçar significativamente outras áreas, nomeadamente as das tecnologias e da psicologia.

Questionado sobre as novidades no que diz respeito ao ano letivo 2020/2021, responde que a UPT "está a lançar novas pós-graduações nas áreas do direito, do turismo e da hospitalidade". "O 1º Ciclo de Marketing acabou de ser acreditado. Temos formações na área da informática que se encontram na fase final de acreditação. Os estudantes vão ter de estar atentos à nossa comunicação, nomeadamente visitando regularmente a nossa página web."

Sobre as candidaturas no acesso ao ensino superior para maiores de 23 anos, cuja primeira fase termina a 24 de julho, o reitor explica que a instituição tem um número relativamente reduzido de estudantes maiores de 23 anos. "Hoje, outros públicos-alvo surgem como fontes de procura e de acesso ao ensino superior. Queremos permitir o acesso de todos os jovens sem qualquer discriminação e de forma integradora."

Candidaturas

O número de candidaturas à UPT tem aumentado de forma muito consistente. Usando como referência os últimos cinco anos, a procura aumentou de 1.267 novas candidaturas em 2015/2016 para 2.037 em 2019/2020, um acréscimo de 60,8%. Em termos de totais de estudantes inscritos, a UPT passou, no mesmo período, de 1.960 para 3.283, um acréscimo de 67,5%.

Outros Conteúdos