C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Melhor Destino Europeu 2021: cinco razões para votar nesta cidade portuguesa

Braga é o único destino nacional nomeado para receber a distinção deste ano. As votações decorrem online até dia 10 de fevereiro. Saiba onde votar.

20 Janeiro 2021 15:51

São boas notícias. Braga está entre as 20 cidades europeias nomeadas para Melhor Destino Europeu 2021, uma distinção que se repete a cada ano pela organização European Best Destinations (EBD), considerado o maior evento de e-turismo da Europa. As votações desta 12ª edição já estão a decorrer e todos os votos contam para pôr a cidade minhota no topo dos destinos que vão inspirar as próximas viagens.



Sabemos que, neste momento, qualquer deslocação entre concelhos ou países é altamente desaconselhada, mas esta votação é essencial para afirmar Portugal como um dos principais destinos turísticos europeus, aumentar a visibilidade internacional e ajudar na retoma do setor turístico em 2021 com influência nas escolhas turísticas do pós-covid e dos próximos anos. Todo o apoio conta!



Perfeita para uma city break, uma escapadinha romântica, uma viagem gastronómica e cultural, um passeio sozinho ou acompanhado de toda a família... Braga tem tudo para ser o local eleito como Melhor Destino Europeu deste ano. Com o estatuto de lugar "secreto" ainda no bolso, a cidade está mais do que pronta para revelar ao mundo o charme minhoto. Estas são apenas cinco, entre muitas, razões que prometem conquistar quem visita a cidade.



1. Beleza poética


Detentora de uma história inusitada que conta mais de 2000 anos, Braga é ainda hoje conhecida como a Cidade dos Arcebispos. Durante séculos – praticamente desde os princípios da nacionalidade portuguesa até ao século XVIII – os arcebispos mantiveram o poder espiritual e temporal sobre a cidade.


A influência religiosa permanece e as manifestações, que se tornaram cada vez mais culturais, marcam a agenda da cidade e fazem de Braga um ponto de atração durante todo o ano, mesmo para os não religiosos. A Semana Santa (uma tradição que acompanha a Quaresma), as festas de São João (24 de junho), o Bom Jesus, a Sé de Braga e o Santuário do Sameiro são os principais destaques. Há também lugar para os recantos escondidos – pequenas igrejas, templos, museus, monumentos e jardins espalhados pela cidade – como a Capela de São Frutuoso, um dos mais fascinantes monumentos e um exemplar único da arte romano-bizantina, o Paço Arquiepiscopal ou o Mosteiro de Tibães, um retiro de calma para ver e sentir o tempo.



2. Gentes da minha terra


Braga é uma cidade jovem, com uma notável população universitária, muita cultura, arte e diversão que enche, sobretudo, o programa de fim de semana. Foi esta revigorante juventude e vitalidade que fez com que Braga fosse eleita Capital Europeia da Juventude em 2012 e Capital Ibero-Americana em 2016. Mas é também uma cidade repleta de história, de costumes e de tradições, com espaços que ainda hoje preservam as raízes – o café A Brasileira, a retrosaria Pereira das Violas, a Correaria Moderna, a mercearia Torrefação Bracarense, o café Negrita... São espaços que mantêm as portas abertas e recebem quem os visita com o maior acolhimento, respeito e simpatia. No sossego da cidade, há sempre tempo para "duas de treta", por isso não se admire se, de um momento para o outro, lhe começarem a contar histórias.


Este coordenar perfeito entre cidade cosmopolita e velha cidade, entre tradição e inovação, entre história e futuro, espelha bem o charme de Braga, uma cidade a ser projetada e pensada como grande metrópole e como uma das mais importantes cidades portuguesas e ibéricas. O Instituto de Nanotecnologia, o renovado Monte Picoto e o Parque da Ponte, a Capela Imaculada do Seminário de Nossa Senhora da Conceição, a Capela Árvore da Vida e o requalificado Mercado Municipal de Braga são exemplos perfeitos de como a cidade está a crescer e a modernizar-se, sem nunca perder a essência que lhe é característica.


3. Núcleo criativo


Há espaços em Braga por onde as horas não passam, seja porque proporcionam viagens pelo tempo, porque são o cenário perfeito para fazer uma pausa a meio do dia, porque acolhem artistas nacionais e internacionais ou porque são espaços permeáveis a todas as artes. Não fique pela porta do Theatro Circo, do Museu Nogueira da Silva, do Gnration, do Museu dos Biscainhos, da Casa dos Crivos, da Livraria Centésima Página, da Galeria Mário Sequeira. Entre. Não se vai arrepender! Durante todo o ano, há atividades que promovem momentos únicos para públicos de todas as idades. Só precisa de ficar atento à agenda.




4. De comer, beber e chorar por mais


Uma viagem por Braga é também uma viagem pela gastronomia, que não se fica apenas pelo tradicional. Surpreendente, inesquecível, autêntica, sedutora. Esta é uma viagem que convida a entrar, sentar, relaxar e saborear. Para desfrutar dos sabores tradicionais do Minho, sugerimos o restaurante Dona Júlia, com o famoso bacalhau, ou o cabrito no forno ao encargo do restaurante Tia Isabel que, diga-se, tem também no menu um delicioso arroz frito com gambas. A acompanhar, um bom vinho verde, não estivéssemos nós no local de origem de alguns dos melhores brancos nacionais.


Os pratos caseiros "da avó" ficam no Retrokitchen, os hambúrgueres no Bira dos Namorados e os brunchs no Nórdico. Para os apreciadores de novas aventuras, não há nada melhor do que o Michizaki, com petiscos que o vão conduzir até ao Japão. Mas há mais experiências a degustar, como o Lakkana, um autêntico restaurante tailandês, ou O Filho da Mãe com a cozinha transversal ao mundo. O Café Vianna e as Frigideiras do Cantinho – com os deliciosos pastéis de massa folhada com recheio de carne – são outras passagens obrigatórias para quem visita esta cidade minhota.


Não se esqueça é de deixar espaço para as sobremesas da Doçaria de S. Vicente, do "Luxa" (Confeitaria Santo António) e do Ferreira Capa.


5. Descanso máximo


A escolha não é fácil. Tal como há um sem-número de espaços para desfrutar do melhor da comida, também há muitos sítios incríveis para pernoitar em Braga. Não conseguimos decidir, por isso deixamos propostas que se dispersam pela cidade. No centro histórico, ficam as suites do SÉ INN, assim como a guest house Páteo de Janes e o Vila Galé Collection Braga. Perto do Bom Jesus, o Hotel do Parque é sempre uma boa escolha. No intermédio, encontra o elegante Meliá Braga Hotel & Spa para uma estadia tranquila. Prepare-se para as noites relaxantes e confortáveis. Fica a promessa de que se vai sentir "em casa".




Recentemente, a cidade foi reconhecida pela Forbes como um dos melhores destinos para viver e investir na Europa. Também a Comissão Europeia distinguiu Braga como uma das cidades com melhor qualidade de vida e mais felizes da Europa. O desenvolvimento sustentável, as diversas medidas de saúde pública que foram implementadas para proteger a população da covid-19 e o turismo em franco crescimento permitiram à cidade voltar a estar nomeada para Melhor Destino Europeu, depois de ter sido distinguida com o segundo lugar na edição de 2019.


Braga de portas abertas para o receber


Perfeita para: foodies, cultura, arquitetura, história, bem-estar, natureza


Aeroporto mais próximo: Sá Carneiro (cerca de 40 min)


Comboio: estação a cerca de 1 km do centro da cidade (www.cp.pt)


Carro: vários parques de estacionamento no centro


Mais do que nunca, os lugares que fogem ao overturism sobem à lista de melhores destinos em todo o mundo e Braga pode ser a cidade eleita para brilhar. A cidade minhota concorre a Melhor Destino Europeu de 2021, numa votação que decorre até 10 de fevereiro. Lembre-se de que um simples voto pode fazer toda a diferença na indústria turística portuguesa, vital para o país. Vote em www.vote.ebdest.in.



Magia e serenidade mais a norte


O Gerês não podia nunca falhar e é o bónus desta lista de razões para visitar a cidade de Braga. É um dos lugares mais bonitos de Portugal e um paraíso para os amantes da natureza. Com cascatas idílicas, trilhos encantadores e termas que convidam a banhos, o Gerês é um lugar para visitar e regressar. Localizado no concelho de Terras de Bouro, com o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) a viver da guarda partilhada com outros quatro concelhos (Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre e Ponte da Barca), o Gerês é símbolo da harmonia entre a natureza e a história. A proximidade à cidade de Braga faz com que este seja o ponto de partida perfeito para percorrer um caminho imperdível até ao coração do PNPG e visitar a Mata de Albergaria, a Barragem da Caniçada, a aldeia submersa de Vilarinho das Furnas, a Cascata do Arado, a Fecha de Barjas, a Aldeia da Ermida, a Vila do Gerês... Uma paragem pelas Termas do Gerês pode ser tudo o que precisa para recuperar as energias.