Morreu Hugo Chavez
Mundo
0
0
Morreu Hugo Chavez
"É um momento de grande choque", afirmou Maduro, com a voz visivelmente embargada.

O vice-presidente da Venezuela pediu calma, paz e respeito, que não haja ódios e que predomine "o único sentimento que existia no coração do comandante Chávez - amor".

Maduro falou ainda sobre possíveis pressões internacionais sobre a Venezuela:"Já coordenámos vários esforços para garantir a paz e a democracia, defrontando qualquer nação ou factor internacional que possa afectar a nossa terra."

"Nós aceitamos este projecto, esta herança. As bandeiras serão içadas com honra e dignidade. Longa vida a Chávez", frisou Maduro no final do seu discurso.

TRÊS ANOS DE LUTA CONTRA A DOENÇA

Chávez faleceu após uma luta de quase três anos contra um cancro, um período durante o qual se sujeitou a quatro intervenções cirúrgicas. Diagnosticado em junho de 2011, Chávez foi sujeito a quatro operações, todas em Havana, a última a 11 de dezembro de 2012, dois meses depois de ter sido reeleito para o seu terceiro mandato como Presidente da Venezuela.

Chávez nem sequer chegou a tomar posse como Presidente, ficando o lugar assegurado pelo seu "número dois", Nicolás Maduro, numa decisão autorizada pela Justiça venezuelana até que os problemas clínicos ficassem resolvidos.

O cancro foi diagnosticado depois de uma intervenção de urgência em Havana, a 10 de junho de 2011, a um abcesso inguinal. A partir do mês seguinte, Chávez viajou regularmente para Cuba, onde foi sujeito a tratamentos de quimioterapia e a posteriores operações.

A 7 de outubro conseguiu uma vitória eleitoral, sendo reeleito para o terceiro mandato e a 27 de novembro pediu à Assembleia Nacional para se ausentar do país para novos tratamentos, tendo sido sujeito a uma última operação a 11 de dezembro passado.

Entretanto, a oposição contestou a ausência do Presidente e reclamou a sua presença no país ou a repetição das eleições. Contudo, o Supremo Tribunal considerou que não é necessário que Chávez faça o juramento no dia 10 de janeiro, sustentando que o Governo em exercício pode prolongar as suas funções.

No dia 18 de fevereiro, Chávez regressou à Venezuela e ficou internado no Hospital Militar de Caracas, mas ontem o Governo confirmou uma nova infeção respiratória, que o estava a debilitar.

Partilha o artigo
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para comentar.
Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
Assine SÁBADO versão Tablet
SÁBADO Epaper
Edição nº 556
23 a 29 de Dezembro de 2014
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da PRESSELIVRE - Imprensa Livre, S.A., uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.