Julian Assange faz aparição pública no domingo
Mundo
0
0
Julian Assange faz aparição pública no domingo
"É naturalmente inaceitável", declarou o primeiro-ministro à agência noticiosa sueca TT.

Numa conferência de imprensa em Quito, capital do Equador, na quinta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros equatoriano, Ricardo Patiño, anunciou que o seu país concedeu asilo político a Assange principalmente porque os direitos de defesa não são respeitados na Suécia.

Na sexta-feira, o chefe da diplomacia sueca, Carl Bildt, afirmou que a Suécia "aguarda para ver o que se passará" antes de tentar, por qualquer meio, que seja acelerada a extradição do fundador do WikiLeaks. Bildt rejeitou, por outro lado, acusações de que a Suécia tem a intenção de entregar Assange às autoridades norte-americanas para reforçar as relações entre os dois países.

"Estou de acordo com o que disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Carl Bildt", afirmou Reinfeldt, que raramente se manifesta sobre os dossiês internacionais.

Entretanto, um porta-voz do site WikiLeaks manteve este sábado uma grande discrição, "por razões de segurança", sobre a forma como Julian Assange irá fazer no domingo a sua primeira aparição pública desde que se refugiou na embaixada do Equador em Londres, a 19 de Junho.

As especulações são numerosas desde que na quinta-feira foi anunciado na rede social Twitter que "Julian Assange (fará) uma declaração pública em frente à embaixada do Equador no domingo às 14h00 (13h00 em Portugal)".

O fundador da WikiLeaks corre o risco de ser preso ao sair do apartamento protegido pela embaixada equatoriana, situada num imóvel no bairro luxuoso de Knighstbridge, em Londres. O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico confirmou este sábado à AFP que as partes comuns do imóvel não são território diplomático.

As autoridades britânicas indicaram na quinta-feira que o asilo concedido a Assange não mudava "nada" sobre a determinação de Londres de o extraditar para a Suécia, que o reclama pela acusação da prática de violação e agressão sexual.

Julian Assange, australiano de 41 anos, quer evitar a extradição para a Suécia e posteriormente para os Estados Unidos, onde teme ser condenado à pena de morte por espionagem, devido à divulgação pelo seu portal na Internet de 250 mil telegramas da diplomacia norte-americana.
Partilha o artigo
Enviar o artigo: Julian Assange faz aparição pública no domingo
Comentários

Comentários
Nome *
Email *
Localidade *
Anónimo
O seu comentário *
Está a submeter o seu comentário a esta notícia através do IP . Como não tem o login efectuado, o seu comentário está limitado a 300 caracteres e será alvo de moderação, pelo que não será publicado de imediato. Se comentar depois de efectuar login, beneficia de um conjunto de funcionalidades exclusivas para leitores registados.
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente.

Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
SÁBADO versão Epaper
A minha conta SÁBADO
Edição nº 572
16 a 22 de Abril
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da PRESSELIVRE - Imprensa Livre, S.A., uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.