Soares na clandestinidade, nunca: “Queria ter gajas, ir ao cinema, viajar”
Os bastidores da primeira campanha, em 1949, como infiltrado comunista e secretário do candidato presidencial Norton de Matos - a quem deu um desgosto no final
Soares na clandestinidade, nunca: “Queria ter gajas, ir ao cinema, viajar”
Os bastidores da primeira campanha, em 1949, como infiltrado comunista e secretário do candidato presidencial Norton de Matos - a quem deu um desgosto no final
  • Partilhe
Soares na clandestinidade, nunca: “Queria ter gajas, ir ao cinema, viajar”

Aos 24 anos, o então militante comunista Mário Soares tornou-se uma espécie de infiltrado do PCP na candidatura presidencial do general Norton de Matos, que tinha então 81 anos – a mesma idade de Soares na sua última candidatura presidencial.

Em 1949, as sessões de propaganda deviam acabar antes da meia-noite, mas houve um comício no Teatro Avenida, em Coimbra, em que ainda faltava falar tanta gente que Mário Soares, que estava a presidir à sessão, pediu autorização para prolongar mais meia hora.

"A multidão ululante calou-se, dando lugar a um silêncio espesso, impressionante. O representante da autoridade, sentindo o peso desse silêncio, levantou-se e disse: 'Está concedida!'. E eu, do palco, retorqui: 'Uma salva de palmas para o representante da autoridade!'" O funcionário era o tenente da GNR José Sacchetti, que viria a ser subdirector da PIDE, numa das vezes em que Soares voltou a ser preso, recordou o ex-presidente no "Portugal Amordaçado", o seu livro sobre os anos da ditadura.

Junte-se aos nossos fãs.
SÁBADO, pense por si

Comentários
Nome *
Email *
Localidade *
Anónimo
O seu comentário *
Está a submeter o seu comentário a esta notícia através do IP . Como não tem o login efectuado, o seu comentário está limitado a 300 caracteres e será alvo de moderação, pelo que não será publicado de imediato. Se comentar depois de efectuar login, beneficia de um conjunto de funcionalidades exclusivas para leitores registados.
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente.

Enviar o artigo: Soares na clandestinidade, nunca: “Queria ter gajas, ir ao cinema, viajar”
Comentários

nas redes
Segue Sábado.pt
Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
SÁBADO versão Epaper
A minha conta SÁBADO
Edição n.º 664
19 a 25 de Janeiro
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media, uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
nas redes
amigos
120447 amigos
Dispositivos
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.