Portugueses sem casa fixa, patrões ou horários
Não têm casa fixa, patrões ou horários. São profissionais altamente qualificados a quem basta um computador com Internet para cumprir o sonho; serem livres
Portugueses sem casa fixa, patrões ou horários
Não têm casa fixa, patrões ou horários. São profissionais altamente qualificados a quem basta um computador com Internet para cumprir o sonho; serem livres
  • Partilhe
Portugueses sem casa fixa, patrões ou horários
O despertador tocou às cinco da manhã. Quase sete horas depois, Luís Reis Costa, 38 anos, já tinha reunido – via Skype – com um cliente em Hong Kong, trocado vários emails, e voltado a ligar a câmara para outra sessão de vídeo-conferência. Quando atendeu o telefone para falar à SÁBADO, o engenheiro do ambiente estava encostado ao carro a medir as ondas que entram na Praia de Ofir, em Viana do Castelo. O dia de trabalho tinha terminado e era hora de viver o sonho que começou há seis anos, quando deixou um emprego bem remunerado em Espanha e partiu para uma volta ao mundo solitária. Tão cedo não voltaria a Portugal.

No dia em que decidiu partir, Luís até tinha uma vida tranquila: estava em Barcelona há seis anos, ocupava um cargo de topo numa multinacional que produzia peças para a Mercedes, tinha casa arrendada no centro da capital catalã, uma namorada italiana e dois bulldogs franceses. Mas mudou radicalmente de vida: despediu-se do emprego, terminou a relação, entregou um dos cães à mãe, e partiu sem planos.

"Hoje estivemos a discutir critérios de aceitação de defeitos de injecção e a acertar a percentagem de fibra de vidro no plástico", explica o agora director de qualidade de uma empresa que produz peças para os interiores de aviões comerciais. Embora sediado em Hong Kong, Luís passa muito do seu tempo a viajar, longe do escritório que ocupou há pouco mais de dois meses, quando foi contratado. Parte considerável do trabalho é feito à distância, por email, Skype e telefone.

Junte-se aos nossos fãs.
SÁBADO, pense por si

Comentários
Nome *
Email *
Localidade *
Anónimo
O seu comentário *
Está a submeter o seu comentário a esta notícia através do IP . Como não tem o login efectuado, o seu comentário está limitado a 300 caracteres e será alvo de moderação, pelo que não será publicado de imediato. Se comentar depois de efectuar login, beneficia de um conjunto de funcionalidades exclusivas para leitores registados.
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente.

Enviar o artigo: Portugueses sem casa fixa, patrões ou horários
Comentários

nas redes
Segue Sábado.pt
Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
SÁBADO versão Epaper
A minha conta SÁBADO
Edição n.º 664
19 a 25 de Janeiro
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media, uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
nas redes
amigos
120447 amigos
Dispositivos
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.