Afonso Dias condenado pelo rapto de Rui Pedro
Justiça
0
0
Afonso Dias condenado pelo rapto de Rui Pedro
Afonso Dias foi condenado esta segunda-feira, pelo Tribunal da Relação do Porto, a três anos e meio de prisão efectiva pelo rapto de Rui Pedro – no dia em que se assinalam 15 anos desde o desaparecimento do jovem de Lousada.

Em 2012, o Tribunal de Lousada tinha absolvido o arguido por considerar que havia falta de provas, mas a família de Rui Pedro, assim como o Ministério Público, recorreu dessa decisão.

Perante esta decisão, o advogado de Afonso Dias, Paulo Gomes, admite recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça. "O processo nunca foi fácil para nós e iremos continuar a bater-nos para provarmos que o Afonso não tinha nada a ver com isto", afirmou.

Já o advogado da família de Rui Pedro afirma-se satisfeito porque, ao fim de 15 anos, "foi feita justiça".

"O acórdão veio alterar a matéria de facto dada como provada pela primeira instância e veio reconhecer que aquele miúdo que esteve com a Alcina Dias naquela tarde foi o Rui Pedro e quem lá o levou foi Afonso Dias", frisou Ricardo Sá Fernandes.

"É um dia muito importante para todos nós, mas é sobretudo um dia muito importante para o Rui Pedro. Ele pode estar vivo e nós vamos continuar a procurá-lo. Se não estiver vivo, a memória dele merece que continuemos à procura de saber o que lhe aconteceu", concluiu o advogado.
Partilha o artigo
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para comentar.
Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
Assine SÁBADO versão Tablet
SÁBADO Epaper
Edição nº 556
23 a 29 de Dezembro de 2014
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da PRESSELIVRE - Imprensa Livre, S.A., uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.