"Se um hambúrguer tivesse 2% de cavalo não é coisa para causar nojo", diz sócio do h3 (áudio)
Sociedade
0
0
"Se um hambúrguer tivesse 2% de cavalo não é coisa para causar nojo", diz sócio do h3 (áudio)
Na terça-feira de manhã, o jornalista autor do artigo da SÁBADO sobre os vestígios de ADN de cavalo encontrados num hambúrguer do restaurante h3, encontrou-se com os três sócios administradores no escritório do grupo, em Lisboa. A conversa com Albano Homem de Melo, António Cunha Araújo e Miguel Van Uden foi gravada com o conhecimento de todos os intervenientes. 

Sobre o facto de os testes realizados pela ASAE terem acusado positivo, o sócio Albano Homem de Melo disse: “Não vamos diabolizar os resultados. Se apareceu alguma percentagem também não é uma... coisa que possa causar nojo às pessoas. Se um hambúrguer tivesse 2 por cento [de carne de cavalo], por exemplo."
Partilha o artigo
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para comentar.
Revista SÁBADO
Assine a revista SÁBADO
Assine SÁBADO versão Tablet
SÁBADO Epaper
Edição nº 556
23 a 29 de Dezembro de 2014
Copyright ©
Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da PRESSELIVRE - Imprensa Livre, S.A., uma empresa Grupo Cofina Media SGPS, S.A..
Obrigado por ler a SÁBADO
;)
     
     
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login
Caso não esteja registado no site do Record, efectue o seu registo gratuito.