Você está em:Pessoas

Vídeos

Entrevista

Sousa Veloso: “Até ensinei os espectadores a votarem”

27-11-2014

O engenheiro agrónomo morreu aos 88 anos. Trinta e um foram passados na RTP a fazer o programa TV Rural. Leia a entrevista de vida que deu à SÁBADO

Por Patrícia Cascão

Nunca cultivou. No quintal da sua moradia, num bairro social do Estado Novo, no Alto do Pina, em Lisboa, onde vive há 49 anos, o engenheiro Sousa Veloso já teve umas couves, alfaces e cebolas, mas plantadas por uma empregada. Agora, no terreno um pouco maior que o dos vizinhos – havia um baldio que é seu por usucapião –, tem nêsperas, tangerinas, laranjas e limões. No meio, baloiços para os oito netos.

Para a foto, apoia-se no limoeiro porque “as pernas já resolveram fazer a partida de não andar direitinhas”. Depois, dá o braço à mulher, Maria da Conceição, “que é uma bengala carinhosa” ao fim de 55 anos de casamento.

A estrela do programa que esteve mais tempo seguido no ar na televisão portuguesa vai fazer 82 anos no dia 21 de Abril. Já não se lembra de muita coisa, mas mantém o sentido de humor. Com as mesmas famosas patilhas e muito menos cabelo, ri-se quando se fala no boato de que usava capachinho.

A voz continua inconfundível. Basta ouvir o novo anúncio da Compal. As imagens do engenheiro agrónomo, a preto e branco, foram retiradas de dois programas dos anos 70, mas as frases sobre os pêssegos foram gravadas agora: o rosto foi filmado e depois a boca incorporada na figura a preto e branco. Durante uma tarde, a gravação recordou-o do programa que apresentou durante 31 anos, até 1990.

Senta-se no seu cadeirão da sala. Vira-se ligeiramente para usar o ouvido direito, onde tem o aparelho auditivo – mas diz que é o mais à direita que admite ir. Aproveita para esclarecer: lá por não ter feito nenhum programa sobre a Reforma Agrária – e por isso recebeu ameaças – não quer dizer que não fosse sensível às injustiças sociais.

Nunca se envolveu em política, nunca se filiou.
Mas nunca deixei de votar. Eu na RTP até ensinei aos espectadores, numa emissão especial [organizada pelo MFA] – que não se chamava TV Rural, naturalmente –, como é que se deveriam comportar numa sala de voto. Estava num cenário e expliquei como é que haviam de proceder.

Mas foi convidado para ser deputado pelo PSD e pelo CDS.

E fui sondado para o lugar de presidente da Radiodifusão e, mais tarde, para o mesmo lugar na RTP.

Até antes do 25 de Abril, com Marcelo Caetano, já tinha sido convidado para se candidatar a deputado pela Acção Nacional Popular e, simultaneamente, pela oposição.
Talvez sim... Já sei onde é que teria de ir buscar elementos se quisesse escrever a minha história. [Risos]

Carregue na foto seguinte para ler mais.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Mais pessoas





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.