Você está em:Pessoas

Vídeos

Entrevista

"Por vezes sinto-me invencível, mas sei que sou mortal"

27-08-2014

Cometeu o crime artístico do século, ao entrar ilegalmente no World Trade Center, em Nova Iorque, para atravessar as torres em cima de um arame. Este mês assinalam-se os 40 anos do seu feito e em 2015 Joseph Gordon-Levitt será Petit no cinema

Por Vanda Marques

Coseu o passaporte à roupa e juntou-lhe uma nota de 20 dólares. Philippe Petit tinha 24 anos e sabia que ia ser preso quando atravessasse as Torres Gémeas, em Nova Iorque, em cima de um arame. Preparou o golpe meticulosamente. Fez visitas ao local, disfarçado de jornalista de uma revista de arquitectura francesa. Na manhã de 7 de Agosto de 1974 pisou o arame e esteve 45 minutos lá em cima, fez oito caminhadas e chegou a deitar-se na corda a 410 metros de altitude. Não levou rede protecção, cinto ou arnês porque “não seria tão interessante”, diz.

Hoje com 65 anos, mais de 80 caminhadas no arame – entre elas Notre Dame, a Torre Eifel ou o rio do Niagara –, o francês garante que nunca teve medo de morrer. Conversou com a SÁBADO por telefone, enquanto descansava da sua última travessia que assinalou os 40 anos do maior crime artístico do mundo. Em 2015, a sua vida chega ao cinema com o actor Joseph Gordon-Levitt a fazer de Petit. Ele exigiu dar-lhe aulas para andar bem no arame.

Leia a entrevista na revista de 28 de Agosto e carregue na foto seguinte para ver as primeiras imagens do filme.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Mais pessoas





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.