Você está em:Multimédia / Vídeos

Vídeos

Eva Markvoort tinha apenas 25 anos e sofria de doença terminal

Doente partilha a morte na Internet (vídeo)

28-04-2010

Eva Markvoort, uma doente terminal, manteve um diário online onde relatou a sua experiência com a fibrose cística, uma doença incurável que a conduziu à morte. No blogue “65 Red Roses” a canadiana partilhou os últimos dois anos de sofrimento no hospital e os últimos momentos da sua vida.
 
“Blogue, amigos, todos vocês: tenho notícias para vos dar. É difícil de ouvir, mas consigo dizê-lo com um sorriso. A minha vida está a chegar ao fim”, foram as palavras iniciais do último vídeo que Eva disponibilizou na Internet.
 
Eva tinha apenas 25 anos e sofria de uma doença incurável e hereditária, que afecta vários órgãos incluindo o pâncreas e os pulmões. Apesar da doença ser bastante dolorosa, a rapariga que sonhava ser actriz já tinha efectuado um transplante duplo dos pulmões, mas devido à sua deterioração aguardava um segundo transplante.
 
Devido aos riscos de infecção, este tipo de doentes é obrigado a ser isolado dos outros pacientes e as visitas só são autorizadas uma vez por dia. Sozinha durante grande parte do dia, decidiu criar o blogue para conhecer outros pacientes que sofressem da mesma doença. Chamou-lhe “65 Red Roses”, devido à sua incapacidade em criança de pronunciar o nome da enfermidade correctamente.
 
Sem ser a primeira pessoa a partilhar a evolução da sua doença na Internet, Eva já tinha sido alvo de um documentário canadiano aquando do transplante duplo dos pulmões, em 2009. No entanto, a sua doença acabou por se agravar e a aspirante a actriz faleceu a 27 de Março.
 
“Durante a última década, estamos a afastar-nos da cultura fechada em relação à morte, que marcou o século XX”, explicou Chris Feudtner, investigador dos cuidados paliativos do Children’s Hospital, na Filadélfia. Para os especialistas neste tipo de cuidados, a partilha pública dos últimos momentos funciona como uma percepção de que o fim está próximo, mas também desdramatiza a morte dos outros.
 
Símbolo de coragem e esperança, Eva muitas vezes falava no seu blogue do amor aos seus pais e amigos. “Pelo seu popular blogue, lido por milhões de pessoas no Canadá e no mundo que assistiram à sua audácia, ela era uma verdadeira heroína”, disse Joyce Murray, membro do parlamento de Vancouver, depois da sua morte.
 
Os familiares de Eva vão transmitir em directo na sua página um memorial, na sexta-feira pelas 19h.

Deixar Comentário

comentários

Galerias de vídeos





Notícias

Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.