Você está em:Multimédia / Vídeos

Vídeos

Desporto

Conheça o 'homem-skate' (vídeo)

23-07-2012

Esta façanha de Blondeau, de 42 anos, teve lugar na Montanha de Tianmen, em Zhagjiajie, na provínia de Hunan, no sul da China, no domingo de manhã.

O fato, que ele próprio desenhou e construiu, tem 31 rodas iguais às dos patins em linhas dispostas pelo torso, costas e grandes pontos de apoio, permitindo-lhe rolar montanha abaixo numa série de posições diferentes e a velocidades que chegam a ultrapassar os 110 quilómetros por hora.

Blondeau deslizou velozmente ao longo da estrada de 10.77 quilómetros, que inclui 99 curvas em gancho, em apenas 19 minutos e 34 segundos – o que perfaz uma velocidade média de 33 quilómetros por hora.

Deslizando em parte ao longo da íngreme e tortuosa estrada de montanha e em parte pelos trilhos metálicos especialmente instalados para o efeito, ele usou o próprio corpo para se guiar enquanto avançava perigosamente até ao final.

E até se sentiu suficientemente confiante para apanhar um pouco de ar na rampa de saltos instalada no fundo do trilho, antes de atravessar a linha da meta sob uma explosão de fogo-de-artifício.

Esta é apenas a última das façanhas de Blondeau, que antes já desceu, no seu fato único – que baptizou como Buggy Rolante – ao longo de pistas de corrida, estradas de montanha e ruas citadinas do mundo inteiro.

Nascido em 1970 em Aix-les-Bains, no leste de França, Blondeau começou por criar o seu fato rolante para o projecto final do seu curso de design industrial na Escola Superior Nacional das Artes Aplicadas e dos Ofícios Artísticos (também conhecida como escola Olivier de Serres), em Paris.

Desde então já criou 20 gerações deste figurino especial de super-herói, avançando das joelheiras básicas com rodas para uma sofisticada armadura de corpo inteiro como aquela que usou para o percurso da Montanha de Tianmen.

E foi com um modelo de 26 rodas, no Monte Ventoux, na Provença, que Blondeau conseguiu bater o seu recorde de velocidade, de 112,6 quilómetros por hora.

Para explicar as motivações que estiveram na base da sua invenção, Jean-Yves Blondeau afirmou ao jornal francês “Dauphine Libere” no início deste ano: “Quis trabalhar com o corpo humano, com as suas sensações únicas, de equilíbrio e movimento.”

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de vídeos





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.