Você está em:Multimédia / Infografias

Vídeos

Campeonato do mundo

Rússia organiza Mundial 2018. Conheça a futura equipa da selecção

02-12-2010

A Rússia foi o país escolhido pela FIFA para organizar o Campeonato do Mundo de futebol em 2018, derrotando desta forma a candidatura conjunta de Portugal e Espanha.

Já o Catar foi escolhido como país organizador do Mundial 2022. Os estádios construídos para essa prova serão desmantelados após a realização do torneio e distribuídos por alguns países do terceiro mundo.

A Rússia obteve maioria absoluta na segunda volta, depois de ter tido nove votos na primeira, mais dois do que a candidatura ibérica. A Inglaterra só conseguiu dois votos, um dos quais do vice-presidente britânico da FIFA, Geoff Thompson. O conjunto Holanda/Bélgica teve quatro votos.
 
Madaíl e a candidatura misteriosa

Gilberto Madaíl, presidente da FPF, esperava outro desfecho."Para mim sempre foi uma candidatura misteriosa. Nunca se ouviu muito falar dela, nem se viram grandes acções. Foi uma candidatura que soube trabalhar e teve capacidade para o fazer. Espero que organizem um bom campeonato e que Portugal se possa qualificar para essa fase final", referiu à agência Lusa.

E será que Madaíl se vai recandidatar? "Saber se Portugal e Espanha iam organizar o Mundial nada tinha a ver com essa decisão", frisou.

Laurentino Dias estava conformado com a atribuição da organização do Mundial’2018 à Rússia. “Não quero fazer nenhuma elaboração sobre as razões da atribuição, mas se olharmos para as candidaturas percebemos que quem ganhou foram os novos países, aqueles que se candidatavam pela 1.ª vez. A FIFA optou pelas melhores candidaturas , embora para mim a melhor fosse a ibérica, e por novos mercados e novas soluções. São opções legítimas e temos que as aceitar”, referiu o secretário de Estado da Juventude e Desporto.

Amândio de Carvalho defendeu que "a Rússia tinha mais dinheiro em jogo e existia mais vontade de projectar o futebol nessa área do globo".

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, ficou eufórico com a decisão da FIFA. «Hurra! Vitória!», escreveu no seu blogue, citado pela Lusa. E acrescentou: "Teremos de nos preparar bem e fazer o que é preciso com dignidade". 

Dados da candidatura da Rússia:
Cidades-sede: 13
Estádios: 16 (13 novos e três renovados)
Orçamento para estádios: 2800 milhões de euros
Quartos de hotel: 100 mil
Despesas correntes: 475,1 milhões de euros
Bilhetes: 3,1 milhões
Pontos fortes: número de estádios e hotéis novos, experiência na organização de eventos
Pontos fracos: dimensão territorial, inexistência de rotas aéreas entre várias regiões

Dados da candidatura do Qatar:
Cidades-sede: 7
Estádios: 12 (nove novos e três renovados)
Orçamento para estádios: 3000 milhões de dólares
Quartos de hotel: 84 mil
Despesas correntes: 645 milhões de euros
Bilhetes: 2,869 milhões
Pontos fortes: Apoio do Governo
Pontos fracos: Clima, reduzida dimensão do país, falta de locais para treino.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de infografias





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.