Você está em:Multimédia / Infografias

Vídeos

Desporto

Arouca campeão e Benfica em penúltimo

21-05-2014

Como seria o campeonato se só valessem os golos dos jogadores portugueses?

Por Carlos Torres

Como seria o campeonato se só valessem os golos de portugueses? Mudaria radicalmente. O Arouca, 12º classificado, seria o campeão. E o Benfica sofreria a maior queda, passando do primeiro para o penúltimo lugar – e estaria agora a discutir o play-off de despromoção com o Aves, o terceiro classificado da II Divisão.

A questão é que o Benfica, a equipa com mais golos no campeonato (58), só conseguiu marcar uma vez por um jogador português. O autor da proeza foi André Gomes (na penúltima jornada, contra o Vitória de Setúbal). Como todos os outros golos foram de estrangeiros, em especial de Lima, Rodrigo, Gaitán, Cardozo ou Enzo Pérez, não valeriam e as 23 vitórias transformar-se-iam em 21 empates, todos por 0-0.

O campeão seria o Arouca, pois 23 dos seus 28 golos foram de portugueses, o que lhe permitiria passar das oito vitórias no campeonato para 13. Por exemplo, apesar de o FC Porto ter vencido em Arouca por 3-1, a vitória passaria a pertencer ao clube da casa, graças ao golo de Pintassilgo (pelo FC Porto marcaram Jackson e Quintero). O Arouca terminaria em igualdade pontual com o Sporting, mas venceria no confronto directo, com uma vitória em casa (apesar de ter perdido 1-2, só valeria o golo de Bruno Amaro) e um empate em Alvalade – no resultado de 5-1 só se contabilizavam os golos de Wilson Eduardo e de Bruno Amaro, de nada valendo o golo de Rojo e o hat-trick de Montero.

Curiosamente, a classificação não registaria alterações em relação ao segundo (Sporting),terceiro (FC Porto) e quarto (Estoril) lugares. Isto explica-se, em relação ao Sporting, que até teve Montero e Slimani como os avançados mais influentes, pelos golos dos portugueses Adrien, Wilson Eduardo, Mané ou André Martins. E o FC Porto, onde o colombiano Jackson Martinez se tornou o rei dos goleadores do campeonato (com 20 golos), manteria o segundo lugar graças sobretudo aos golos de Varela (11) e de Quaresma (8).

O Nacional sofreria uma grande queda, passando de quinto para 12º. Pior ainda aconteceria ao Marítimo. A equipa madeirense, que ficou emsexto lugar e obteve 40 golos no campeonato, só iria contabilizar duas vitórias, uma vez que muitos dos seus golos foram do avançado brasileiro Derley (com 16 tentos). Por isso, iria terminar em último lugar.

Já o Olhanense, que ficou em último e desceu de divisão, acabaria por se salvar. Isto apesar de só ter marcado cinco golos portugueses e de apenas somar três vitórias. Uma delas seria contra o Benfica. Na realidade, os encarnados até venceram no Algarve por 3-2, mas descontando os golos de estrangeiros (Lima, Slimani e Matic pelo Benfica, Femi pelo Olhanense), o autor do golo da vitória seria Paulo Regula, nascido em Sarilhos Pequenos há 25 anos.

Confira tudo na infografia.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

quinta-feira, 29 de Maio de 2014 - 14:33

Credibilidade?

Que credibilidade tem um artigo em que o número de golos marcados não é igual ao dos golos sofridos?

Galerias de infografias





Notícias

Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.