Você está em:Multimédia / Fotografias

Vídeos

Mundo

Os bonecos usados para enganar os guardas

12-06-2012

Há precisamente 50 anos, na manhã do dia 12 de Junho de 1962, as sirenes de Alcatraz soaram alto na ilha. Assinalavam a fuga de três reclusos por túneis cavados à colher. Hoje, a polícia ainda procura Lee Morris e os irmaõs Anglin.

As circunstâncias da fuga desafiam a mais fértil imaginação. Ao todo, os túneis que serviram como rota de escape aos três assaltantes de bancos demoraram 18 meses a serem escavados. Para se garantirem de que a sua ausência não era precocemente descoberta, os reclusos fabricaram figuras das suas cabeças, com os olhos fechados, que colocaram nas camas antes de fugirem na noite de dia 11. Construídos a partir de papel higiénico, os reclusos recolheram cabelo no barbeiro da prisão, que usaram para dar aos bonecos uma figura realista.

Surge então o passo final, que levanta ainda hoje dúvidas acerca do seu sucesso. Para escapar da ilha de Alcatraz, Morris e os irmãos Anglin serviram-se de um bote construído a partir de 50 sobretudos impermeáveis, reunidos por outros reclusos para o efeito. Durante as operações de busca, o barco improvisado foi encontrado na costa. A dúvida, essa, continua a flutuar: morreram os três nas fortes correntes, ou foram bem sucedidos na fuga?

Carregue na fotografia seguinte para continuar a ler

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de fotografias





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.