Você está em:Multimédia / Fotografias

Vídeos

Mundo

Autores do homicídio de família portuguesa sorridentes em tribunal

27-07-2012

Os três responsáveis pelo triplo homicídio de uma família portuguesa, radicada na África do Sul, em Outubro do ano passado, confessaram os crimes em tribunal, numa altura em que foram revelados novos pormenores sórdidos do ataque.

O jornal Daily Mail avança que os arguidos trabalhavam para Tony Viana, na sua residência em Walkerville, nos subúrbios de Joanesburgo, sendo um deles jardineiro e outro filho de uma empregada doméstica.

Perante o juiz, os três autores dos crimes alegaram ter cometido os crimes como vingança pelos “maus tratos” que sofreram, enquanto funcionários. De acordo com relatos de testemunhas mostraram-se sorridentes durante a audiência.

O grupo infiltrou-se na casa, esperou pela chegada de Tony Viana, de 53 anos, e assim que ele entrou atacou-o com tacos de golfe e uma espécie de catana, antes de o amarrar e obrigá-lo a dizer como se abria o cofre.

Depois, a mulher e o filho foram também amarrados em quartos separados. Ela seria violada por dois deles, enquanto o rapaz, de 12 anos, foi afogado na banheira em água quente. Escapou a irmã, filha de um outro casamento de Tony Viana.

Um cão também foi morto à facada.

A brutalidade dos actos deixou a África do Sul, um país onde ocorrem, em média, 44 homicídios por dia, em estado de choque.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de fotografias





Notícias

Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.