Você está em:Multimédia / Fotografias

Vídeos

Sociedade

Olha a rainha do Halloween

31-10-2014

Substituiu a vinha ou as cabeças de gado. Só na Região Oeste são produzidas 44 mil toneladas

Por Maria Espírito Santo

Trocou o gado pelas abóboras. Desfazer-se das mil cabeças de vacas de leite não foi uma decisão fácil, confessa. Há dois anos, Fernando Baptista, de 56, chegava a produzir 14 mil litros de leite por dia, que vendia à Parmalat, mas “os valores não cobriam as despesas”. Ainda tentou cultivar brócolos, cerca de 20 hectares, mas pouco rendeu. As abóboras foram a solução: “É o mais prático, o que menos despesa dá e o que precisa de menos tratamentos.”

A opção do agricultor pesa nos números: só nos últimos dois anos, (de 2011 a 2013) a produção aumentou 23%. Em 2013 produziram-se 52.052 toneladas, sendo que 44 mil na zona Oeste, apontam os estudos realizados pela Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste. Assim, a zona Oeste, que representa 85% da produção nacional é a grande responsável pelos valores. Afinal, foi aqui que nasceu a moda.

Este ano até se vai realizar o primeiro Festival da Abóbora na Lourinhã. Entre os dias 31 de Outubro e 2 de Novembro reúnem-se cerca de 15 produtores da freguesia para mostras gastronómicas, de doçaria e de artesanato. O festival está marcado na agenda para o dia que é das bruxas. O Halloween, importado dos Estados Unidos, vai ganhando expressão e as escolas são um dos muitos barómetros.

Conheça o processo de produção da abóbora.  Esta fotografia foi captada num dos campos de cultivo de João Veloso. As abóboras são recolhidas ainda em Outubro, culpa das chuvas.

Carregue na imagem seguinte para ver as fases de produção de abóbora. 

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de fotografias





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.