Você está em:Multimédia / Fotografias

Vídeos

Desporto

As histórias do Bentinho

21-05-2012

Por Carlos Torres

Era doido pelo Benfica. Em miúdo ia para o estádio da Luz aos fins-de-semana e via os jogos de futebol mas também de andebol, basquetebol e hóquei em patins. Paulinho, ou Bentinho, como lhe chamavam por ser pequeno e magricelas, começou a jogar com 13 anos no Académico de Alvalade, em Lisboa. Esteve depois no Estrela da Amadora, Vit. Guimarães, Benfica, Oviedo e Sporting. A vida e a carreira do actual seleccionador, que anunciou esta semana os 23 convocados de Portugal para o Euro 2012, é contada no livro Paulo Bento, Um Retrato. Da autoria de Jorge Reis-Sá, colaborador regular da TENTAÇÕES, sai na próxima semana. Custa €9,95 e está disponível apenas nos supermercados Continente e nas lojas Book.it. Ficam aqui cinco episódios.

Bolas de borracha no Bairro Alto
Os pais eram donos de um restaurante (Pomar de Alvalade) e tinham pouco tempo para tomar conta dele. Por isso, em criança ficava com um casal que vivia no Bairro Alto, e que os pais conheceram quando lá viveram. Os primeiros jogos de futebol eram feitos com uma bola de borracha, no empedrado do Largo Camões. Paulo Bento lembra: “O futebol de rua obriga-nos a adaptarmo-nos às coisas: tínhamos de orientar a bola de uma maneira por a baliza ser feita com pedras, árvores ou um banco de jardim. E tínhamos de ter atenção ao alcatrão irregular.” Também jogava hóquei no armazém do pai e quando partia algumas garrafas pedia aos empregados para não contarem nada. “Eram coisas típicas de miúdo. Não há nenhum que seja

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de fotografias





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.