Você está em:Multimédia / Fotografias

Vídeos

Política

Duarte Lima: provada transferência ilícita

28-11-2014

Antigo deputado do PSD conhece hoje a decisão do tribunal quanto ao caso Homeland. É acusado de vários crimes

Está a ser lido em tribunal o acórdão do caso Homeland, devido ao qual Duarte Lima, antigo deputado do PSD, foi julgado pelos crimes de burla qualificada, branqueamento de capitais e de abuso de confiança agravado.

O tribunal acaba de dar como provada a transferência de três milhões de euros, de origem ilícita, para a Suíça.

O Ministério Público quer que Duarte Lima seja condenado a 5 anos de prisão qualificada. Já Lima considerava sair do tribunal com a inocência provada: Se a decisão reflectir aquilo que aconteceu e a prova produzida em julgamento, quer em termos de prova testemunhal quer em termos de prova documental, espero uma absolição. Se a decisão levar em linha de conta a narrativa a partir da qual a investigação invadiu o espaço público e a comunicação social, então a conclusão será outra", disse Lima ao ‘Jornal de Notícias’.

O colectivo de juízes, composto por Filipa Valentim, Afonso Costa e Pedro Cunha Lopes, também vão proferir as sentenças relativas aos restantes arguidos do processo, que, de acordo com a ‘Renascença’, são os seguintes: Pedro Lima, filho do antigo líder parlamentar do PSD; Vítor Raposo, sócio de Duarte Lima; Francisco Canas e ainda João e Pedro de Almeida e Paiva, advogados e parceiros de negócios do antigo deputado.

O caso refere-se a um crédito obtido junto do BPN pelo fundo imobiliário Homeland, para adquirir terrenos em Oeiras.

Deixar Comentário

Por favor faça Login/Registo para comentar este artigo.

comentários

Galerias de fotografias





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.